Redes Sociais

Análise

Incoerência? PDT e PSB punem deputados que votaram pela reforma, mas poupam os que são réus na Justiça

Marcos Rocha

Publicado

em

Incoerência? PDT e PSB punem deputados que votaram pela reforma, mas poupam os que são réus na Justiça 21
Luis Macedo | Câmara dos Deputados

Nesta quarta-feira (17), foram anunciadas as primeiras medidas contra os parlamentares que não seguiram as orientações partidárias e votaram a favor da reforma da Previdência.

O PDT decidiu suspender as representações partidárias dos oito parlamentares que votaram pela PEC do governo federal.

Já o PSB decidiu abrir um processo disciplinar contra os 11 deputados do partido que votaram a favor das alterações na aposentadoria.

O mais curioso, contudo, é que os partidos não adotaram o mesmo critério e rigor com parlamentares que viraram réus na Justiça.

Nos últimos anos, cerca de 4 parlamentares do PDT e 2 do PSB passaram à condição de réu e, pasmem, não tiveram qualquer pedido de expulsão ou processo disciplinar no conselho de ética.

PDT: Roberto Monteiro (CE) é acusado de crime ambiental; Gil Cutrim (MA) é réu por fraudes contra a Lei de Licitações, peculato e formação de quadrilha; Afonso Mota (RS) por corrupção ativa, estelionato e ocultação de bens; Weverton Rocah ( MA) de contratação de empresa sem o devido processo licitatório.

PSB: Camilo Capiberibe (AP) responde por crimes contra o sistema financeiro; Adilton Sachetti (MT) por crime de responsabilidade.


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

CONTATO: [email protected] | Editor-chefe do Conexão Política e estudante de Ciências Jurídicas.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites