Redes Sociais

Ajude a evangelizar o mundo

A autenticidade cativa o olhar do Mestre

Este é o 3° texto da coluna diária do Conexão Política sobre reflexões cristãs.

Alex César

Publicado

em

Reprodução

Após a reflexão “Coração em Chamas”, baseada em Lucas 24:13-35, percebi que precisávamos extrair algumas lições sobre essa história.

Sem informações concretas sobre Jesus, aqueles dois homens tiveram seus corações penetrados pela dúvida, insegurança e desânimo.

Entretanto, não imaginariam que quem andava no caminho com eles era o próprio Jesus, de “corpo e alma.”

Ao encontro de apenas duas pessoas!

A atenção de Jesus nunca esteve direcionada apenas para as multidões. Na verdade, ele sempre foi ao encontro de pessoas sinceras de coração, que desejam saber sobre as palavras de vida eterna.

O Eunuco é um perfeito exemplo. Ele era ‘apenas ele’ dentro da carruagem, com suas dúvidas, mas uma intensa fome pelas escrituras. Imediatamente, Jesus conectou o evangelista Felipe ao Eunuco, dando a ele o entendimento da verdade profética. (Atos 8:26-39)

Tudo o que há em nosso interior é facilmente descoberto pelo Espírito Santo. Imagine o que Ele poderia realizar em você ao descobrir que seu interior tem um profundo interesse por Ele!

Não se permitiu ser reconhecido, e tampouco apressou as coisas.

Todo ser humano gosta de facilidades, caminhos que encurtam a distância. Mas, Deus parece preferir caminhos autênticos, não importando o que precisamos percorrer. As pessoas mais autênticas sempre chamaram a atenção de Jesus, pois expressavam o que fluíam do seu íntimo.

Se tratando de fé, foi assim com a mulher do fluxo sanguíneo: “se eu conseguir apenas lhe tocar as vestes…” — (Mateus 9:21); também foi com Centurião: “dize, porém, uma palavra, e o meu criado sarará” — (Lucas 7:1-10); e, ainda, com a mulher sírio-fenícia: “Senhor, mas até os cachorrinhos, debaixo da mesa, comem das migalhas das crianças.” — (Marcos 7:24-30). Nesses casos, a autenticidade da fé dessas pessoas atraía a atenção de Jesus!

Sobre aqueles dois homens?! Jesus queria a autenticidade do coração deles, a respeito da Sua morte. Talvez eles não fossem tão sinceros em expressar o que sentiam, caso Jesus lhes revelasse sua identidade.

Somos assim. Às vezes não muito autênticos com quem mais precisamos. Escondemos tantas coisas dentro de nós, mas com Jesus podemos nos abrir com sinceridade, sem o receio da recriminação ou julgamento antecipado, mesmo porque ele já sabe o que se passa, e conhece tudo sobre nossa realidade.

O principal propósito.

Eles estavam no caminho oposto; portanto, a mudança de rota foi o propósito de Jesus!

Quantas vezes o Senhor tem nos sinalizado mudança de rota em nossa vida? São acontecimentos que não compreendemos; pessoas que parecem estar contra nós; circunstâncias que não mudam.

Às vezes, tais acontecimentos são como a “mula de Balaão”, tentando nos mostrar que precisamos mudar nosso trajeto.

Aqueles dois homens não deram atenção ao “coração que queimava”. Apesar disso, conseguiram mudar a rota a tempo, tão logo perceberam o modo como Jesus partiu o pão.

Conseguiram uma autenticidade de postura em relação ao que Jesus gostaria da parte deles: tomar o caminho de volta para Jerusalém. E nem imaginavam o que lhes esperavam. Atos 2:1-4 descreve perfeitamente!

Ajude a evangelizar o mundo!

“Levantaram-se nesse momento e voltaram a Jerusalém, para se encontrarem com os onze discípulos”  — Lucas 24:33.

Pastor e Consultor de Seguro Saúde

alan correa criação de sites