Redes Sociais

Agronegócio

Em Davos, Bolsonaro encontrará pressão por redução do consumo de carne

Renan Diniz

Publicado

em

Em Davos, Bolsonaro encontrará pressão por redução do consumo de carne 18

Foto: AFP

Primeiro evento internacional do Presidente Bolsonaro sugere compromisso dos governos para reduzir o consumo de carne bovina e optar por outras fontes de proteína.

Na próxima semana, o Presidente Jair Messias Bolsonaro estará participando do Fórum Mundial de Davos, nos Alpes Suíços. O Fórum acontece anualmente, e é uma oportunidade para os líderes empresariais e políticos do mundo todo discutirem a construção de uma agenda econômica global.

A participação do Brasil neste evento, principal exportador mundial de carne bovina, coincide com o aprofundamento de uma das iniciativas do Fórum que busca reduzir o consumo deste tipo de proteína animal, e incentiva a produção de alternativas, desde proteínas sintéticas até consumo de insetos.

A pesquisa apresentada em 2018 no Fórum Mundial de Davos aponta que o consumo excessivo de carne pode ser relativamente perigoso para a saúde humana, e também pode trazer alguns impactos ambientais. E neste ano o tema volta a ser discutido, onde a pauta “Diálogos sobre a Alimentação” deve trazer diversos debates.

O setor produtivo de gado de corte deve estar atento à essas movimentações mundiais que sugerem a redução de consumo, visto que as projeções para os próximos anos são de grande crescimento no consumo de proteína animal, parte devido ao crescimento da população mundial para 10 bilhões de habitantes por volta de 2050, e parte devido ao consumo de proteínas de melhor qualidade e em maior quantidade em países menos desenvolvidos.

Em contrapartida, o setor de produção de carne bovina tem trunfos importantes para manter o crescimento das projeções de consumo. O próprio estudo do Fórum reconhece que os preços das proteínas alternativas não são competitivos quando comparadas à carne bovina, que é produzida em larga escala. E além disso, produtores do mundo todo tem colaborado para uma pecuária mais sustentável, eficiente e tecnológica, causando menores impactos ambientais, o que tende a diminuir a pressão dos ambientalistas.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Engenheiro agrônomo e empresário do setor agrícola.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites