Presidenciáveis 2018: Luciano Grostein Huck

Autor: 2 Comentários Compartilhar:
Imagem:  Adriano Vizoni/Folhapress

Luciano Grostein Huck

Nascido em 3 de setembro de 1971, em 2000 começou a sua carreira em frente ao programa “Caldeirão do Huck” na Rede Globo de televisão. Luciano Huck assume uma fé baseada no Judaísmo, neto de um soviético (Mauricio Grostein) Luciano tem uma posição política de Centro-Esquerda e estreia nossa serie de possíveis presidenciáveis para 2018.

Luciano começou sua carreira com 20 anos, trabalhou nas agências de publicidade DM9, na 89 FM Rádio Rock e na Revista Playboy. Com 22 anos começou o trabalho no Jornal da Tarde como colunista, logo após começou a ser locutor na Rádio Jovem Pam. Aos 23, começou seu trabalho na televisão comandando um quadro no programa Perfil, com Otávio Mesquita. Aos 24, a sua coluna no Jornal da Tarde virou um programa de televisão. Aos 27 anos largou o Jornal da Tarde para se dedicar ao seu programa H.

Como seria um governo com Luciano Huck como presidente?

(Trabalhamos utilizando dados atuais da economia do país e situação social e o caráter político e social do presidenciável)

Luciano Huck sempre foi uma pessoa que foi preocupada com o próximo, utilizando de seus programas na rede de televisão para proporcionar uma melhoria de vida para inúmeros participantes, analisando por esse ponto de vista é esperável que o governo de Luciano Huck seria um governo onde os programas sociais sofreriam um aumento notável, Luciano postou inúmeras fotos com políticos do PSDB (Dória, Aécio, Alckmin, entre outros), com essa postura podemos esperar uma política econômica bem parecida com a desse partido, uma economia voltada para o Estado sem ou com pouca influência privada.

Luciano se encaixa na população “socialdemocrata”, mesma população que se encaixa políticos como Fernando Henrique Cardoso, Aécio Neves e José Sarney.

Os prováveis partidos que Luciano poderia afiliar-se seriam:

Partido Novo (NOVO)

Partido Livres (PL)

Partido da Social Democracia Brasileiro (PSDB)

Porém nem a candidatura, nem o partido é confirmado.

Post anterior

UNED: Movimento conservador ganha força entre os estudantes

Próximo post

Afinal, quem será o vice de Bolsonaro?

Você pode gostar também:

2 Comentários

  1. “Luciano Huck sempre foi uma pessoa que foi preocupada com o próximo”

    Nããão!

    Assim como programas assistencialistas de governo dão muitos votos, programas de tv que mostram a miséria do também dão muita audiência.

Deixe uma resposta