A piada das instâncias judiciais brasileiras e os inúmeros recursos

Autor: Nenhum comentário Compartilhar:
Imagem: Reprodução/Conexão Política

Acredito sim que todo criminoso, ou pessoa, como queiram, após ser condenado pela justiça, tem direito a um recurso, direito a questionar a condenação, mas, francamente, não consigo entender esse emaranhado de recursos disponíveis na justiça Brasileira.

O condenado recorre, depois recorre do recurso, depois o próprio tribunal que o condenou ainda permite que ele recorra nesse mesmo tribunal, depois vai para outro tribunal e depois vai para não sei onde e depois vai para o STF. E lá, se for julgado por um Ministro, o réu pode recorrer para ser julgado pelo Plénário, mas, antes, ele é julgado pela primeira ou segunda turma, e o diabo a quatro.

Pelo amor de Deus, então por que pagamos salários altíssimos para Juízes de primeira e segunda instância, se a decisão deles não vale nada? Se o cara for influente, é capaz de poder recorrer ao tribunal de notáveis do universo, formado por um terráqueo, um marciano, um representante de Júpiter e o Deus fogo oriundo do sol. Ora bolas, vá a merda!

Post anterior

Peritos da Polícia Federal defendem o voto impresso

Próximo post

Boulos afirma que Bolsonaro deve ser tratado como criminoso

Você pode gostar também:

Deixe uma resposta